Home » Reino Unido impõe novas regras após níveis de contaminação aumentarem

Reino Unido impõe novas regras após níveis de contaminação aumentarem

Depois de algumas semanas mantendo um nível baixo de contaminação, hospitalização e falecimentos por conta do coronavírus, a Inglaterra e o resto do Reino Unido entram na tão temida “segunda onda” e com isso diversas restrições estão sendo feitas novamente.

Isso não é somente um problema aqui, pois a França e Espanha também tem visto seus níveis aumentarem e estão fazendo algumas restrições e até lockdowns.

No dia 22/09 pela manhã, o Primeiro Ministro Boris Johnson teve uma reunião, que eles chamam aqui de “COBRA meeting” e no final do dia, fez um pronunciamento anunciando as novas medidas de segurança e de precaução tomadas para tentar conter o COVID-19.

Só para explicar, COBRA significa ‘Cabinet Office Briefing Room A’ e refere-se ao conselho de emergência, formado por oficiais de segurança, chefes militares, líderes de serviços de emergência e funcionários públicos e este é formado quando surge uma crise que irá exigir que vários departamentos diferentes trabalhem em conjunto para tornar possível uma ação rápida e eficaz contra terrorismo, crises com refugiados, etc.

No pronunciamento, Boris anunciou as seguintes medidas para a Inglaterra:

– A partir do dia 24 de Setembro, todos os pubs, bares e restaurantes deverão fechar às 22hrs e só poderão atender em mesas. Nada das pessoas em pé, tomando um drink e tal. Porém, esses lugares podem servir take-away após esse horário.

– Será obrigatório o uso de máscaras para funcionários de bares e clientes não sentados (quando estiverem circulando pelo local), trabalhadores de loja e garçons. Antes o uso era somente obrigatório para os clientes.

– As empresas são legalmente obrigadas a obter os detalhes de contato dos clientes para que possam ser rastreados se houver um surto. Eles podem ser multados em até £10.000 se aceitarem reservas de mais de seis, não forçarem o distanciamento social ou não anotarem os dados de contato dos clientes.

– A partir do dia 28 de Setembro, o número de convidados em casamentos será reduzido de 30 para 15 pessoas e os funerais poderão ter no máximo 30 pessoas.

– Em relação à esportes em locais fechados, pode-se ter até no máximo 6 pessoas. Ainda será possível que grupos maiores participem de esportes organizados ao ar livre, mas não de forma informal (apenas clubes e times profissionais).

– Apesar de mês passado o governo ter insistido para que as pessoas voltassem a trabalhar em seus escritórios, agora, eles estão pedindo para que todos aqueles que tem a possibilidade, trabalharem de casa.

– Além disso, tanto ao ar livre quanto em locais fechados, o grupo de pessoas devem ser de no máximo 6, mas diferente de quando havia o lockdown, podem ser de diversas famílias/casas diferentes.

Johnson explicou as novas medidas, dizendo que eram “robustas, mas proporcionais” e que se a população não seguir essas regras, medidas mais drásticas poderão ser tomadas.

Inclusive, em sua reunião com o parlamento, ele comentou que a menos que haja progresso, as pessoas deveriam presumir que as restrições permaneceriam em vigor “por talvez seis meses”.

Além disso adicionou: “E para aqueles que dizem que não precisamos dessas coisas e que devemos deixar as pessoas assumirem seus próprios riscos, eu digo que esses riscos não são nossos. A trágica realidade de ter Covid é que sua tosse leve pode ser a sentença de morte de outra pessoa.”

Nos últimos dias, registrou-se o maior número de casos diários desde Maio. No total, infelizmente já foram mais de 41.850 falecimentos testados positivos para o COVID, porém mais de 56.956 certidões de óbito mencionam o vírus. Além disso, mais de 403.500 pessoas foram testadas positivas.

Lembrando que o Reino Unido está muito atrasado em relação aos testes e essa é uma grande crítica ao governo, pois não existe testes o suficiente.

Um aumento na demanda por testes levou à escassez local – com algumas pessoas sendo direcionadas para locais de teste a centenas de quilômetros de suas casas. Houve reclamações de que o governo subestimou o aumento de casos. Mas o secretário de Saúde Matt Hancock também afirmou que muitas pessoas sem sintomas têm tentado fazer o teste.

O teste é algo vital para que possa rastrear os contatos das pessoas infectadas e impedir a propagação da doença.

Na Inglaterra, você deve procurar um teste se apresentar um destes três sintomas principais: febre, tosse contínua e perda do olfato e paladar.  Para se registrar para fazer o teste, as pessoas que moram no Reino Unido devem entrar nesse site aqui ou então ligar para o número 119. 

Uma notícia boa, é que os testes para a vacina que está sendo desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford serão retomados após uma pausa devido a um efeito colateral relatado em um paciente no Reino Unido.

Há grandes esperanças de que a vacina seja uma das primeiras a chegar ao mercado, após o sucesso dos testes das fases 1 e 2.

Sei que diversas pessoas pensam que tudo isso é um absurdo e que não existe razão para tantas medidas.

Mas vamos lembrar que se esse vírus ficar fora de controle, novamente o NHS (SUS daqui) não terá espaço para atender pacientes com câncer e milhões de outras necessidades médicas não relacionadas ao Covid, por falta de leitos nos hospitais.

Portanto, sejamos mais concientes e quem sabe, com os devidos cuidados, poderemos ter um Natal “normal”.

Share this:

This post is also available in: English

Deixe seu recado:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 comentário

  • Apesar do tempo ter passado tenho a sensação de que fora do Brasil as coisas fluem melhores e a população respeita mais, porque aqui está tudo voltando ao normal, final de semana vimos bares cheios, até um velório de uma professora da minha cidade teve milhares de pessoas presentes, estava lotado! Infelizmente não são todos que mantém essa consciência da importância dos cuidados e do distanciamento. O que nos resta é aguardar a vacina e torcer por dias melhores.

error: