Home » Novas medidas de isolamento social na Inglaterra

Novas medidas de isolamento social na Inglaterra

Como vocês sabem os países aqui da Europa estão fazendo o relaxamento do lockdown. Cada um de uma forma diferente, mas a grande maioria tentando voltar ao que chamamos de “novo normal”. Nas últimas semanas a Inglaterra tem aplicado novas medidas desse isolamento.

Aqui na Inglaterra, farmácias, supermercados, lojinhas de conveniências, bancos e postos de gasolina permaneceram abertos durante o todo o período de lockdown causado pela pandemia do coronavírus.

No dia 13 de Maio, foi permitido a reabertura de centros de jardinagem, pois o risco de transmissão do vírus é menor em espaços abertos, desde que as diretrizes de segurança como distanciamento de 2 metros entre as pessoas, higienização do local e uso de equipamentos de proteção pessoal sejam seguidos, para proteger compradores e trabalhadores.

Agora, a partir do dia 01 de Junho, foi permitida a reabertura de mercados ao ar livre e concessionárias de carros e a partir de 15 de junho, todas as lojas não essenciais na Inglaterra poderão reabrir, seguindo as mesmas regras de segurança acima citadas.

Medidas essas, que além do distanciamento e da higienização, também haverá limites para o número de pessoas autorizadas a entrar nas lojas e restrições sobre como as pessoas se movimentam dentro delas.

Caso queira saber mais como são essas medidas de proteção, entre nesse site aqui (em inglês ): https://www.gov.uk/guidance/working-safely-during-coronavirus-covid-19/shops-and-branches

Mesmo com a autorização do governo para que as lojas possam reabrir no dia 15, diversas lojas de grandes redes como John Lewis, Next e Primark, decidiram que irão abrir apenas algumas de suas localizações, para fazer um “teste” e ver como podem fazer essa reabertura de forma correta e segura.

Já bares, restaurantes, cabeleireiros, hotéis e cinemas talvez poderão abrir a partir de 4 de julho, dependendo de como o número de infecções estará naquele período e se esses locais conseguirem cumprir as medidas de distanciamento social.

No entanto, espaços públicos internos, como salões de beleza, onde o distanciamento social é praticamente impossível, muito possivelmente poderão reabrir apenas mais tarde, também dependendo de quando a taxa de infecção cair.

No momento o Reino Unido tem o maior número oficial de mortos na Europa e o segundo mais alto do mundo com mais de 270.000 casos de pessoas testadas positivas com o COVID-19, pouco mais de 7.600 ainda internadas e infelizmente mais de 38.000 falecimentos, porém, existem mais de 45.000 certidões de óbito mencionando o vírus.

Conforme mencionei no meu post anterior (aqui), é provável que algumas dessas mortes incluam pessoas com coronavírus não diagnosticado ou pessoas que morreram como resultado indireto da pandemia, por isso o número nas certidões é maior.

Embora as mortes diárias tenham diminuído, essa queda também diminuiu nos últimos dias e na conferência diária que o governo faz aqui na Inglaterra, a médica Jenny Harries disse que se ocorrer um estado de pouca ou nenhuma mudança após um período de progresso no número de mortes, devemos ficar preocupados e ela disse que os números precisam ser monitorados por mais alguns dias para “entender o que está acontecendo”.

Na realidade, diversos cientistas, inclusive alguns dos que estão ajudando e guiando o governo durante a pandemia, são contra as medidas de relaxamento do lockdown. Segundo eles, essas medidas estão sendo tomadas de forma muito rápida e por motivos políticos.

Nessas novas medidas, a partir do dia 01 de Junho, a população pode se reunir em grupos de 6 pessoas de casas diferentes tanto para se exercitar, fazer piqueniques e churrascos desde que seja em espaços abertos, como parques e jardins privados e que mantenham a distância de 2 metros (6ft) entre si.

Por exemplo, se você for no jardim da casa de alguém a preferência é de levar sua própria comida, talheres e louças e se você usar o banheiro dessa casa, você deve tomar as medidas necessárias para limpar qualquer superfície que tenha tocado.

Aqui na Inglaterra também existem dois grupos de risco: os vulneráveis e os extremamente vulneráveis (que infelizmente faço parte). Ambos os grupos receberam uma carta e ligações do NHS (SUS daqui) com instruções diferentes para cada caso. 

O grupo de vulneráveis são:
– pessoas com mais de 70 anos,
– mulheres grávidas,
– pessoas com uma condição pulmonar não grave,
– pessoas que tenham doença cardíaca,
– pessoas que tenham diabetes,
– pessoas com doença renal crônica,
– doença hepática,
– pessoas que tem uma condição que afeta o cérebro ou os nervos (como doença de Parkinson, esclerose múltipla, paralisia cerebral, etc),
– pessoas tem uma condição que significa que eles têm um alto risco de contrair infecções,
– pessoas que tomam medicamentos que podem afetar o sistema imunológico ou
– pessoas que são muito obesosas.

Quem estiver nessa categoria, é aconselhável ficar em casa o máximo possível e se sair, tomar cuidados especiais para minimizar o contato com outras pessoas fora de sua casa. Mas a partir do dia 01 de Junho, podem se encontrar com alguém de outra casa, desde que siga as regras de distanciamento social, claro.

Já o grupo de extremamente vulneráveis, inclui:
– pessoas que tiveram transplantes de órgãos,
– pessoas que estão em quimioterapia,
– imunoterapia,
– radioterapia para câncer de pulmão,
– pessoas que estão tendo tratamentos direcionados para o câncer que podem afetar o sistema imunológico,
– pessoas com algum câncer de sangue ou medula óssea,
– pessoas que tiveram um transplante de medula óssea ou de células-tronco nos últimos 6 meses ou ainda estão tomando medicamento imunossupressor,
– pessoas que tem uma condição pulmonar grave,
– pessoas com alguma condição onde existe um risco muito alto de contrair infecções,
– pessoas que estão tomando remédios que aumentam a probabilidade de contrair infecções,
– pessoas que retiraram o baço (meu caso),
– tratamentos de hemodiálise e
– grávidas que tenham um problema cardíaco grave.

Este grupo ainda deve ficar em casa o tempo todo e evitar o contato físico com qualquer pessoa (shielding), se isolando completamente no mínimo até final de Junho, podendo esse período se estender.

Depois de 10 semanas, no dia 01 de Junho algumas escolas reabriram para algumas crianças de determinadas idades. Porém, diversas escolas decidiram não reabrir ou estão reabrindo de forma mais gradativa, para ir “testando” como vão fazer para conseguir seguir as regras impostas pelo governo.

Muitos pais e professores temem, pois querendo ou não é muito difícil seguir essas regras e manter a distancia e higiene necessária no local. Acredito que o medo deve ter se intensificado, depois da França ter reaberto as escolas e o número de infecções ter aumentado consideravelmente, fazendo com que mais de 70 escolas fechassem novamente no país.

Por incrível que pareça, Maio foi o mês mais seco registrado na Inglaterra nos últimos 124 anos e o Reino Unido passou pela primavera mais ensolarada desde que os registros começaram em 1929.

Inclusive, no final de semana entre o dia 30 e 30 de Maio foi de sol e de calor, levando centenas de pessoas para o litoral, o que deixa tanto o governo quando a população, muito preocupados, pois apesar de ainda pedirem para a população ficar em casa o máximo possível, muitos ignoram e isso pode acarretar nos números de infectados aumentar novamente.

Falando em infecções, agora existe um site feito pelo NHS (veja aqui), onde as pessoas que fizeram o teste e deram positivo com o coronavírus, devem preencher um formulário colocando informações como com quem mora, locais que visitou recentemente, nomes e informações para contactar pessoas com quem você esteve em contato nas 48 horas antes do início dos sintomas, etc.

Essas pessoas que estiveram em contato com você serão contactadas pelo NHS Test and Trace e instruídas a se isolar por 14 dias, mesmo que sejam assintomáticas.

Já o aplicativo para smartphone que alertaria automaticamente as pessoas de que eles estiveram em contato com alguém com coronavírus ainda está sendo testado na Ilha de Wight. Ele deveria ter sido lançado em meados de maio, mas o governo agora diz que estará pronto nas próximas semanas.

No mais, o que percebi, foi que tanto os supermercados como as farmácias, aumentaram os valores de diversos produtos desde o início do lockdown, em Março.
Além disso, muitos produtos ainda estão em falta ou com estoque muito baixo, como trigo, fermento, álcool-gel, leite em caixa, etc.

Por fim, gostaria de dizer, que as fontes para minhas atualizações são de canais oficiais do governo ou notícias de mídias confiáveis, como a BBC.

No entanto, isso não significa que, se nossos líderes estão pedindo para que a população fique em casa (e a grande maioria está obedecendo essas regras) não haverá casos em que a minoria os desconsiderará e encherá os parques ou as praias durante esse período de isolamento.

Quanto à polícia, infelizmente, eles diminuíram o número de policiais nos últimos anos, o que impossibilitou o controle e a aplicação de multas em vários locais onde as pessoas não seguiam as restrições.

Felizmente, a maioria das pessoas levou isso a sério e ajudou o NHS a não ter um pico muito mais alto, salvando vidas. Espero que as pessoas continuem se cuidando, levando a sério o distanciamento e o uso de equipamentos pessoais para se proteger e proteger o próximo.
Uma ótima semana para todos nós!

Share this:
  •  
  •  
  •  
  •  

This post is also available in: English

Deixe seu recado:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

comentários

  • Excelente post. So acrescentaria que a partir de 08/06/20 todas as pessoas chegando no Reino Unido tera que cumprir 14 dias de quarantena e ha multas para infracoes.

    • Obrigado pelo seu comentário e por ter se inscrito na newsletter! Eu mencionei sobre a quarentena de viagem no post anterior, mas nunca é demais mencionar novamente. Obrigado pela dica!

  • Precisamos nos ajudar independentr de pandemias, e acima de tudi sermos responsáveis, não só por causa do COVID-19, mas se tivermos qualquer suspeita de uma doença respiratória, seja tosse, gripe ou um simples resfriado, deveríamos usar máscaras, em respeito as pessoas que convivemos!!! Tomara que isso mude daqui para frente.

error: