Home » Inglaterra anuncia quarentena obrigatória em hotéis

Inglaterra anuncia quarentena obrigatória em hotéis

Mesmo com o lockdown que vem acontecendo desde o início de Janeiro, a Inglaterra vem passando pelo pior período da pandemia devido as novas mutações que apareceram no país, tais como a do Brazil, África do Sul e da própria Inglaterra. 

Até o momento não há evidências de que a variante da África do Sul cause doenças mais sérias para a maioria das pessoas – mas há preocupações de que ela possa se espalhar mais rapidamente do que a cepa original e o mais preocupante é que as vacinas talvez possam não funcionar tão bem contra essa mutação.

Os cientistas testaram a vacina Pfizer Covid contra as mutações N501Y e E484k em laboratório, usando amostras de sangue de pessoas vacinadas. Nesse estudo, a vacinação pareceu funcionar, mas foi ligeiramente menos eficaz.

Os primeiros resultados da Moderna sugerem que sua vacina ainda é eficaz contra a variante da África do Sul, embora a resposta imune possa não ser tão forte ou prolongada.

Duas novas vacinas contra o coronavírus que podem ser aprovadas em breve – uma da Novavax e outra da Janssen – parecem oferecer alguma proteção contra a variante.

Estudos preliminares sugerem que a vacina da Oxford-AstraZeneca oferece proteção “limitada” contra doenças leves da variante da África do Sul, mas especialistas dizem que ela ainda deve proteger contra sintomas graves.

Mesmo no pior cenário, caso seja necessário, em questão de semanas ou meses as vacinas podem ser ajustadas para fornecer uma combinação e uma eficácia melhor.

Com essa preocupação e na tentativa de combater a disseminação dessas novas variantes do coronavírus, o Ministro da Saúde Matt Hancock anunciou medidas mais duras nas fronteiras da Inglaterra.

A partir do dia 15 de Fevereiro, os viajantes que entrarem na Inglaterra vindos dos 33 países de “alto risco” serão obrigados a ficar 10 dias de quarentena em um hotel sancionado e monitorado pelo governo, pagando £1.750 por pessoas por sua estadia.

Hancock disse que 16 hotéis foram contratados para o programa, com 4.600 quartos garantidos para esse fim. Este sistema de reservas entrará em operação na quinta-feira, quando também será publicado as orientações detalhadas sobre essas novas regras.

A lista de países de alto risco estão nesse link aqui: https://www.gov.uk/guidance/transport-measures-to-protect-the-uk-from-variant-strains-of-covid-19

Aqueles que quebrarem essas regras ou que mentirem sobre a visita a um país da “lista vermelha” no formulário que deverão preencher, enfrentarão uma multa de £5.000 até £10.000 ou até 10 anos de prisão. 

Porém ainda não foi informado como será o processo de averiguação de que as pessoas não estão vindo de um país de alto risco através de algum país fora dessa lista.

O Secretário de Saúde também confirmou que um novo regime de “testes avançados” para todos os viajantes que chegam ao Reino Unido começará na segunda-feira dia 15, com dois testes necessários durante o processo de quarentena.

As pessoas serão solicitadas a fazerem um teste nos dias dois e oito do período de quarentena de 10 dias, estejam eles isolados em casa ou em um hotel. O objetivo é fornecer um “nível adicional de proteção” e ajudar as autoridades a rastrear novos casos no exterior.

Além disso, 72 horas antes do voo, é preciso apresentar um teste negativo e 48 horas antes do voo, é necessário preencher e apresentar esse formulário aqui.

Haverá uma multa de £1.000 para qualquer desembarque internacional que deixar de fazer o teste obrigatório de coronavírus.
Isso será seguido por uma multa de £2.000 por não realizar o segundo teste, com quarentena automaticamente estendida para 14 dias.

As companhias aéreas também podem ser multadas em £2.000 por passageiros que chegarem sem o formulário preenchido e com teste negativo prévio.

Lembrando que todas as outras pessoas que chegam ao país, mesmo não sendo de país de alto risco, são obrigados a fazer quarentena, porém em casa. Mas, essas pessoas podem deixar o isolamento após fazer um teste que dê negativo no quinto dia de isolamento.

Vôos diretos de lugares onde novas variantes podem estar circulando – como a América do Sul e África do Sul – já estão proibidos.

Apenas viagens essenciais são permitidas sob regras de bloqueio, portanto, viajantes do Reino Unido que desejam viajar para o exterior em breve terão de declarar o motivo da viagem.

Inclusive o Ministro do Transporte Grant Shapps está pedindo para a população não marcar nenhuma viagem de férias para o verão, nem nacionalmente nem internacionalmente.

No momento mais de 3.972.000 pessoas testaram positivo para o coronavírus e infelizmente mais de 113.000 vieram a falecer. 

Embora as mortes por dia ainda sejam numerosas, elas estão diminuindo, bem como os números de pessoas infectadas em comparação com a última terça-feira.

Uma notícia boa é que mais de 12,6 milhões de pessoas já receberam a primeira dose da vacina (Pfizer ou AstraZeneca) e mais de 516.000 já tiveram a segunda dose aplicada (eu estou aguardando a segunda dose ansiosamente!!). 

Como podemos ver, se a taxa de vacinação continuar do jeito que está, o governo vai superar sua meta de atingir 15 milhões de pessoas em meados de fevereiro, vacinando assim praticamente todos dos 4 primeiros grupos de risco. 

Para acompanhar o número de vacinados no Reino Unido, é só checar esse site aqui.

E caso tenham alguma dúvida, por favor, não deixem de comentar logo abaixo e farei o possível para ajudá-los.

Share this:
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe seu recado:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 comentário

error: