Home » Inglaterra anuncia novas regras sobre o isolamento social

Inglaterra anuncia novas regras sobre o isolamento social

Em primeiro lugar, eu gostaria de dizer que as coisas aqui no Reino Unido não são perfeitas e que estamos com diversos problemas gravíssimos e infelizmente, assim como os outros países, teremos uma recessão econômica muito grande por causa da pandemia do coronavírus.

Pra vocês terem noção, passamos da Itália e Espanha em número de mortes e o Reino Unido é o local mais afetado pelo coronavírus na Europa e em escala mundial só estamos atrás dos Estados Unidos.
Já se contabilizam mais de 223.000 testados positivos e infelizmente mais de 32.000 falecimentos.

Ainda temos mais de 11.000 pessoas internadas em hospitais e o número estimado de pessoas que estão com o vírus nesse exato momento é de aproximadamente 160.000, possivelmente mais. Porém é difícil saber ao certo, pois essas pessoas não foram testadas.

Mas o que deu errado por aqui?
Acho que no momento atual, fica difícil saber quais são os melhores caminhos a serem tomados.
O governo diz que não devemos fazer comparações entre os países, que cada um faz as estatísticas de forma diferente, mas no meu ver, números de mortos, são números de mortos.
Talvez eles apenas falem isso pra não deixar a população em pânico ou então, para não admitirem que algo foi feito de errado.

Será que o lockdown foi feito tarde demais?
Será que o governo deveria ter imposto leis mais rigorosas como na Itália e Espanha, onde ninguém era permitido sair de casa sem autorização?

Mas como explicar sobre os países que não fizeram o lockdown e mesmo assim conseguiram conter a taxa de contágio? O estilo de vida, como higiene, local de trabalho, contato físico de cada cultura devem contar muito nesses casos e fazer a diferença nessa pandemia e por isso que certos países conseguiram conter melhor o número de infecções.

Apesar de todas essas mortes, ninguém ficou sem leito, sem respiradores e sem tratamento. O NHS (SUS daqui) teve capacidade para atender todos os pacientes e inclusive essa semana, o London’s Nightingale Hospital – que foi construído para atender pessoas com o COVID-19 – não receberá ninguém. Mas, eles não vão desfazer o hospital, caso tenhamos uma segunda onda de contágio.

No dia 10 de Maio, o Primeiro Ministro Boris Johnson fez um anúncio, mudando um pouco as regras de isolamento aqui na Inglaterra.

Nesse momento, o Reino Unido dividiu-se nas opiniões e a Escócia e o País de Gales decidiram que ainda não vão relaxar o isolamento e a Irlanda do Norte apresentará suas decisões no dia 12 de Maio. Já a Inglaterra partiu para um direcionamento um pouco diferente em relação ao isolamento social e modificou as regras.

Antes, só os trabalhadores essenciais podiam sair para trabalhar e agora, se você realmente não tem como trabalhar de casa e o local de trabalho seguir todas as regras de distanciamento, de segurança e de higiene, esses poderão voltar ao trabalho.

No dia 11 de Maio, o governo apresentou um documento explicando exatamente como e quais empresas poderão ser reabertas, tais como fábricas de alimentos e outros setores essenciais, construtoras, distribuição e logística, além de laboratórios de pesquisas (veja o documento aqui, em inglês).

No dia 13 de Maio haverá outro anúncio, explicando melhor e dando as coordenadas para esses setores reabrirem de forma segura.

Porém, o governo pediu para esses trabalhadores tentarem ao máximo não usarem o transporte público e sim, ir de carro, à pé ou de bicicleta.

Em cidades pequenas até que é fácil, mas em cidades grandes, já fica mais difícil.
E como vão fazer o distanciamento nas estações, nos trens e ônibus ainda é uma incógnita.

Mas para facilitar um pouco, o governo vai distribuir fundos para as autoridades locais poderem aumentar as calçadas, criar ciclovias e até fechar algumas ruas para veículos e deixar apenas para os ciclistas e pedestres.

Quem faz parte desses setores que podem retornar ao trabalho, podem novamente contratar o trabalho de babás, que até então estava proibido.
Mas essas crianças não poderão ir para a escola. As escolas estão abertas apenas para os filhos dos trabalhadores essenciais.

A partir do dia 13/05 poderemos sair nas ruas e parques para fazermos exercícios físicos, porém antes era por apenas 1 hora e agora será por tempo ilimitado, além de estar permitido sentar e tomar sol nos parques.

Também pode-se praticar algum esporte, desde que seja somente com as pessoas que convivem na mesma casa ou com uma pessoa de outra moradia, desde que mantenha o distanciamento de 2 metros entre esses pessoas (jogos como tênis e tal).

Ninguém pode visitar ninguém ainda, mas caso queira se encontrar com alguém ao ar livre, mantendo a distância de 2 metros, também pode.
Porém uma pessoa de cada vez, por exemplo, se você quer encontrar seus pais, você pode ver um deles de cada vez, não os dois ao mesmo tempo.

Isso parece estranho e sem sentido, mas talvez seja pra tentar segurar ao máximo as pessoas e não ter tanta gente saindo ao mesmo tempo.

Outra mudança é que pode-se usar o carro para visitar alguém que mora um pouco mais longe (não existe restrição com relação à distância, como na França, que só podem viajar até 100km), sem entrar na Escócia, Irlanda ou País de Gales.
Lembrando novamente que nessa visita é necessário ficar ao ar livre e com 2 metros de distância.
Isso é bom para quem tem parentes idosos e que moram longe, assim esses poderão pelo menos se ver, mesmo que de longe.

O fato de poder apenas se encontrar em lugares ao ar livre, é porque já foi comprovado que o vírus se dissimina mais rápido no ar livre, porém em lugares fechados, por razões óbvias, o vírus fica mais concentrado e por mais tempo no ar. E quanto mais exposto por tempo prolongado, maiores as chances do contágio deixar a pessoa mais doente.
Essa inclusive é uma das razões do porquê alguma pessoas pegam apenas uma gripe e outras ficam em estado mais crítico: o tempo de exposição é um dos fatores, entre tantos outros, claro.

Outra modificação é quanto ao uso de máscaras, que devem ser usadas em locais onde não há como fazer o distanciamento necessário e, não é obrigatório, porém estão pedindo para usar no transporte público, supermercados e demais locais que reabrirem.
Lembrando que a máscara ajuda à proteger o próximo, pois não podemos esquecer que existem pessoas assintomáticas e que sem saber, estão espalhando o vírus.

Mas caso tenha os sintomas, por favor, nao saia de casa, se isole e avise todos com quem você teve contato. Assim ajuda a diminuir o contágio rápido entre as pessoas.

Boris também anunciou um plano para as próximas semanas, deixando bem claro que esses planos vão depender muito de como as taxas de contágio e mortes estarão com essas pequenas novas medidas e inclusive o lockdown pode voltar a ser mais restrito caso esses números se elevem.

Mas, no plano inicial, no início de Junho algumas lojas poderão reabrir e algumas crianças de determinadas idades voltarão as aulas. O mais estranho e que está causando bastante polêmica, é que as crianças escolhidas foram as mais novas, entre 3 e 5 anos e 10 e 11 anos de idade, o que não faz sentido, pois com elas será muito mais difícil conseguir manter a distância exigida.

Nessa fase, possivelmente alguns esportes poderão recomeçar, desde que seja de portas fechadas e sem público.
E também nas cidades maiores, como Londres, algumas linhas de metrô, trem e ônibus irão reabrir.

No início de Julho, se essas taxas estiverem caindo ainda mais, alguns restaurantes e bares, além de outros locais públicos, como cabelereiros, salão de beleza e tal, poderão reabrir. Também com novas regras e restrições .

Também a partir do final de Maio, quem vier para a Inglaterra, terá que ficar em isolamento por 14 dias.
Isso talvez não se aplicará à França. O que na minha opinião, sinceramente não faz sentido, pois quem quiser entrar no país, tentará entrar vindo da França, para evitar essa quarentena.

Mas tudo isso ainda é muito vago e vai depender de diversos fatores.
A única coisa certa é que pelos próximos meses nossas vidas estarão em suspenso e teremos que ir nos adaptando conforme as coisas forem mudando.

Eu acho muito difícil julgar e criticar pois a situação é muito delicada e infelizmente não tem certo ou errado.

E você, o que acha das novas medidas? Como essa quarentena tem lhe afetado? Deixe seu comentário aqui em baixo…
Uma ótima semana para todos nós!

Share this:

This post is also available in: English

Deixe seu recado:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 comentário

error: